domingo, 17 de abril de 2011

Textos de Arnaldo Jabour. Valem a pena serem lidos!

Olá pessoal,

Eu gosto muito do cineasta, escritor e jornalista Arnaldo Jabor. Lembro-me bem que esperava seu quadro no Jornal nacional todas as noites com impaciência. Suas palavras inteligentes soavam e soam ainda hoje como música para meus ouvidos. Ele é muito perspicaz e sabe nos envolver com seus textos polêmicos e de visão extremamente realista e sempre atual. No texto abaixo Arnaldo Jabor fala da mulher atual. Mais especificamente da mulher brasileira. O texto intitula-se ''Eu sou a falsa loura burra''.  Nele Jabor parece parafrasear o famoso escritor francês Gustave Flaubert quando dizia "Emma Bovary, c'est moi" (Emma Bovary, sou eu). Bem, falando de Jabor, qualquer comentário meu é ínfimo perto da análise detalhada e viva de seu texto. Divirtam-se!



''Eu sou a falsa loura burra''

Arnaldo Jabor 

"O que eu acho da mulher brasileira? Ahh... sei lá, mil coisas... Eu sou a loura burra... é... (risos) Se eu não tenho opinião? Claro que tenho, cara, mas tenho de fingir que sou burra, senão os homens fogem de mim feito Diabo da cruz. Posso falar "mil coisas" sim sobre as mulheres, mas não espalha - só falo "off the record". Viu? Inglês... Só falo anonimamente... É; sou culta, mas bico calado.

Vamos lá: eu acho o feminismo no Brasil um luxo de elite. Muitas mulheres de classe média resolveram de certo modo "assumir" sua inferioridade social, como se fosse uma espécie de "libertação". É só olhar as revistas masculinas. Ali, estão as desesperadas poses de peitos e bundas ostentando "independência", "liberdade". Não se trata de a mulher entrar no mercado de trabalho, não é a busca fraternal do diálogo com o parceiro amado. O que está acontecendo no Brasil é a libertação da "mulher-objeto". Não estão virando "sujeitos" livres não; elas querem ser mais "objetos" ainda. É isso: o "sujeito" tem limites, tem angústias; já o "objeto" é mais feliz, não sofre. Por isso somos associadas a marcas de cerveja, a pasta de dentes, a produtos de limpeza. A publicidade é toda em cima de sexo.

As mulheres querem a felicidade das coisas. Querem ser disputadas, consumidas, como um bom eletrodoméstico. E eu participo da farsa. Veja este horrendo vestido que tenho de usar: ouros, rendas, paetês - uma caricatura da corte de Luís XV. Em suma, posso ser a Bovary, a Pompadour, a Paris Hilton, a Julieta, posso ser tudo... Veja meu tipo. Quem sou eu?...

Cumpro todas as regras: peitos de silicone, coxas lipoaspiradas, bunda soerguida, sorriso debochado; tudo excessivo - curvas, volutas, refolhos, arrebiques que nos dão um ar de prostituta que subiu na vida. Mas, sei também usar olhares profundos de mulher apaixonada, tudo iluminado pelos indefectíveis sorrisos largos que podem oscilar do "romântico maternal" para o "joie de vivre" de coquetes, mas sempre sorrisos, dentes brancos, porque tristeza não é "comercial". É preciso dar inveja aos leitores das colunas sociais, onde se passa a "vida feliz", longe do desemprego, da política, das crises econômicas.

Fingimos de bobas, mas queremos Poder. Para isso é necessário uma permanente estratégia de controle sedutor sobre a lerdeza dos machos, pela histeria, pela dissimulação, pela voz doce e fina, mas cheia de perigos velados, sutis ameaças agressivas, para mantê-los com medo dos chifres... Senão, o cara não nos respeita; ele nos pega, nos come e joga fora.. Ele tem de ter inveja da nossa vagina, de nossa beleza. Nosso doce veneno tem de controlá-los; além de seduzi-los, temos que fazê-los inseguros. Temos de instilar perigo no coração dos homens, para conseguir deles um poder dependente que nos legitime na sociedade... Se, antes, as mulheres eram escravas passivas, hoje somos ativas, mas continuamos escravas. Somos aparentemente livres, mas sempre referenciadas ao macho impalpável, ao macho ignorante, ao macho que detém o poder que queremos conquistar.

Mesmo sendo frígidas, temos de insinuar grandes desempenhos sexuais. Não prometemos carinho; temos de prometer "funcionamento". Não é por acaso que eles nos chamam de "aviões". Temos de fasciná-los como um carro de luxo. Nunca dê garantias de fidelidade a um homem. Homem só ama mesmo pelo ciúme. Só amam quando perdem...Só o corno conhece o verdadeiro amor... Os homens deviam agradecer às adúlteras, pela paixão que experimentam; deviam dizer: "Obrigado, por me traíres"...

A revolução feminista no Brasil é a dança da garrafa... As bundas estão virando uma utopia. O sexo total que nossas gostosas prometem é impossível... Muitas têm boquinhas tímidas, algumas sugerem um susto de virgens, outras fazem cara de zangadas, ferozes gatas - mix de menina com doce vampira. Os peitos de silicone estão cada vez maiores, depósitos de leite venenoso... Outro dia, um cara quase morreu - engoliu silicone da namorada...

Nunca fomos tão nuas. Não há mais o que mostrar... Já mostramos o corpo todo, só faltam os órgãos internos....O que mais?

Ficamos em acrobáticas posições ginecológicas para raspar os pelos pubianos nos salões de beleza. Ficamos penduradas em paus-de-arara e, depois, saímos felizes com apenas um canteirinho de cabelos, como um jardinzinho estreito e não mais as florestas que podem assustar os tímidos... Parecem uns bigodinhos verticais que me lembram o Hitler ou bigodinhos nordestinos, sabe de quem, né?

Vejam as popuzudas e cachorras. Não há mais o que rebolar. Sua nudez ameaça, assusta, se bem que, na vida real, querem apenas casar e ter filhos. Há uma hipersexualização nos costumes femininos que, na verdade, dissimula uma assexualidade mecânica....

Nunca vimos tanta propaganda do sexo te levando a comprar um sabonete ou a beber uma cerveja. A propaganda nos promete uma suruba transcendental que nos deixam com a sensação de que nosso sexo é menor, mixuruca, diante de tanto ardor.

Os sonhos viraram produto: revolta, igualdade, utopias, até o desespero e a angústia passaram a vender roupas e costumes.

A pessoa não tem mais um corpo; o corpo é que tem uma pessoa, frágil, tênue, morando dentro dele.

Onde estão elas no meio desses tesouros perfeitos? Aprisionadas em seu destino de sedutoras profissionais, talvez até com um vago ciúme de seu próprio corpo.

Somos inseguras e neuróticas, mas, nas revistas, parecemos até dispensar parceiros, parecemos namoradas de nós mesmas..

A democracia de massas parece "libertar" as mulheres, mas numa sociedade ignorante como a nossa deu nisso: a bunda é a esperança de milhões de Cinderelas. O corpo tem de dar lucro. Se alguma mulher ficar famosa, tem de tirar a roupa.

A liberdade de mercado produziu um estranho mercado da liberdade. A libertação da mulher no Brasil de hoje é uma vingança conservadora...

Viu só? Eu sou uma falsa perua, sendo-a...

Agora... não vai revelar meu nome aí nessa revista, senão meu marido me mata!"

  O Estado de S. Paulo, Caderno 2, 12/4/2011

 

Aplicativos do Facebook que dão o que falar!


Olá pessoal,
A gente vasculha coisas para fazer na Internet quando se está sem fazer nada e encontramos cada coisa! Existem uns aplicativos do Facebook que dão o que falar. Quando descobri o aplicativo dos "conselhos da Vóvó", assim que podia o acessava várias vezes ao dia. Ria bastante com os conselhos bem humorados da vóvó, e minha amiga Juliana se juntou ao grupo de adeptos dessa intrépida velhinha sempre pronta para te dizer o que pensava ,sem voltas, sem papas na língua. Começava dessa forma: alguém via no Facebook do outro um conselho dela e logo queria acessar o aplicativo também (nada como a propaganda boca a boca não é?)
Minha amiga Juliana viu no meu perfil um conselho que chamou sua atenção. Não me lembro exatamente qual, por que o aplicativo sumiu misteriosamente da rede,mas uma frase que nos chamou atenção foi: "Eu só te namoro é na hora da cachorrada". Era uma música de funk que a famigerada vóvó copiou e que gerou tantos comentários, não é mesmo Ju? (risos).

Infelizmente e misteriosamente, vóvó desapareceu e deixou orfãos seus netinhos. Algumas coisas boas vóvó serviu para mim e para Ju. Ela nos aproximou com nossos comentários a cerca dos seus grandes conselhos. A gente se falava mais e faziamos companhia um ao outro por tabela da velhinha. Agora, inconsoladamente, ficamos sem os seus palpites, por isso tivemos de buscar outro "guru". O seu sucessor está em fase de testes. Ele se chama Bananabunda. Um macaquinho simpático que usa óculos, mas simpático somente na foto, pois solta frases de conteúdo machista e as vezes até mesmo agressivo contra as mulheres. Mais um machista! Cogitamos se ele não seria um macaquinho fugitivo e vingativo do realejo da vóvó (risos). Fantasias à parte, seguimos nos distraindo com esses aplicativos Facebookianos que fazem a hora passar mais rapidamente em momentos em que o relógio parece parar.
Ficam as saudades da vóvó,mas a certeza de que houve algo muito bom nisso tudo. Minha amizade com Ju só se fortificou. Uma pessoa inteligente e interessante como ela tinha de puxar a famosa frase de Lavoisier! Sei que fui buscar isso mais do que do fundo do baú, mas mesmo assim aí vai a paráfrase: Na vida nada se perde,nada se cria! Tudo se transforma!
Viva as boas transformações!

sábado, 16 de abril de 2011

Aprenda francês com Capitão Nascimento! Ou segundo os alunos pernambucanos: "Capitaine Naissance" Hehehe!

video

Conheçam o "Cours d'Élite" da turma de francês intermediário do Senac de Pernambuco. Eu ri muito com a iniciativa desses alunos e tenho certeza de que vocês gostarão. Mesmo quem não fala francês, reconhecerá o trabalho de dublagem desses alunos. Ficou muito bom! Confiram!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Running Alone



"When the brave fought
On the land of freedom for the men
Now the bells of hope are ringing
Angels cry again!"
The goddess of wind was mad
Oh no, spreading the fire
Rushing our destiny
From now dividing us all
[Bridge:]
Visions of steady land
Cheering the sight
Orders to wait until the night
[Chorus:]
Answer me!
What happened to your life?
Answer me!
What do you hide?
The storm made us angry
I don't know, spreading the fear
Old friends like enemies
Be strong, and hide all your tears
[Bridge:]
Revolting the high command
Don't let it drown
Captain took off before the dawn
[Chorus:]
Answer me!
What happened to your life?
Answer me!
What do you hide?
Can't you see?
Salvation without fight?
Can't you see it?
That you are blind?
Under the sun
In a solitary world
I am running alone
Scars on my face
Weary hands from digging dirt
I was dying all alone...
[After solo]
[Chorus:]
Answer me!
What happened to your life?
Answer me!
What do you hide?
Can't you see?
Salvation without fight?
Can't you see it?
That you are blind?
Under the sun
In a solitary world
I am running alone
Scars on my face
Weary hands from digging dirt
I was dying all alone...
Am I running?
Where am i?
Where has everyone gone this time?
Left my future far behind...
I am nothing but sole survivor...
(Under the sun i still see this world burning)
(Scars on my face shows the eyes of a man running)
(Under the sun i still see this world burning)
(Scars on my face shows the eyes of a man running)
"Now the bells of hope are ringing
Angels cry again!
Again!"


Correndo Sozinho

Quando o bravo lutou
Na terra da liberdade para os homens
Agora os sinos da esperança estão soando
Anjos choram novamente

A deusa do vento estava louca,
ah não! Espalhando o fogo
Apressando nosso destino
E agora nos dividindo

[Ponte:]
Visões da terra firme
Alegrando a vista
Ordens para esperar até a noite

[Refrão:]
Responda-me !
O que aconteceu com sua vida?
Responda-me!
O que você esconde?

A tempestade nos deixou irritados
Eu não sei, espalhando medo
Velhos amigos como inimigos
Seja forte, e esconda todas as suas lágrimas

[Ponte:]
Revoltando o mais alto comando
Não deixe isso se afogar
O capitão partiu antes do alvorecer

[Refrão:]
Responda-me
O que aconteceu com sua vida?
Responda-me,
o que você esconde?
Você não pode ver?
Salvação sem luta?
Você não pode ver isso?
Que você está cego?

Embaixo do sol
Em um mundo solitário
Eu estou correndo sozinho
Cicatrizes na minha face
Mãos cansadas de escavar sujeira
Eu estava morrendo sozinho...

[Depois do Solo]

[Refrão:]
Responda-me
O que aconteceu com sua vida?
Responda-me!
O que você esconde?
Você não pode ver?
Salvação sem luta?
Você não pode ver isso?
Que você está cego?

Embaixo do sol
Em um mundo solitário
Eu estou correndo sozinho
Cicatrizes na minha face
Mãos cansadas de escavar sujeira
Eu estava morrendo sozinho...

Eu estou correndo?
Onde eu estou?
Onde todos foram esta vez?
Deixar meu futuro bem atrás...
Eu não sou nada mas único sobrevivente...

(Embaixo do sol eu ainda vejo esse mundo queimando)
(Cicatrizes no meu rosto mostram os olhos de um homem correndo)

(Embaixo do sol eu ainda vejo esse mundo queimando)
(Cicatrizes no meu rosto mostram os olhos de um homem correndo)

"Agora os sinos da esperança estão tocando
Anjos choram de novo!
De novo!

domingo, 10 de abril de 2011

CURIOSIDADES LINGUÍSTICAS



Olá pessoal,
Hoje gostaria de compartilhar os poucos conhecimentos que tenho sobre a língua francesa com vocês. Particularmente, palavras que usamos aqui no Brasil, mas que são de origem francesa.
Começarei, na verdade,desmistificando algumas palavras ou frases que ouço pelas pessoas Brasil afora. Primeiro: Não existe a expressão em francês "à la vonté". Em língua nunca podemos dizer nunca, mas jamais ouvi algum falante de língua francesa dizer "à la volonté" que seria a forma correta de dizer. Em francês se diz soyez "à l'aise" para pedir a alguém que fique à vontade. A palavra garçonete também não existe. Provavelmente,Invenção brasileira. Em francês se diz serveuse. A utilização da palavra suite é diferente na França e no Brasil. No Brasil, usamos a mesma como continuação de um cômodo, um quarto.Na França, suite quer dizer continuação, seja de uma história, de um filme, etc.
Continuando, a palavra soutien também tem uso diverso. Na França, quer dizer apoio, ajuda, suporte (tem uma lógica não é mesmo?) A palavra soutien-gorge é a correspondente de soutien usado no Brasil.
Quando morava em Salvador uma coisa me incomodava (ainda me incomoda) O uso da palavra couvert. Em Salvador, mas em outros cidades brasileiras também, usa-se couvert como entrada de restaurante ou o chamado couvert artistico, que é pago a pessoas que se apresentam em bares. Em francês couvert são os talheres e tudo o que colocamos à mesa, toalha de mesa, guardanapos,etc.
Bem, Por enquanto é somente isso. Depois trarei para vocês mais diferenças entre expressões, curiosidades e o que ocorrer sobre essa o francês e o português falado no Brasil.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Por que nunca estamos satisfeitos?


Olá pessoal,
Somos seres inconformados por natureza, não é mesmo? Eu falo por mim. Quantas vezes você já não se olhou no espelho e pensou: bem que poderia dar uma esticadinha ali né? Ou bem que poderia tirar aquele pé de galinha que tá nascendo ali! Quando não estamos insatisfeitos conosco, estamos com nossa situação financeira ou status de algo a resolver, enfim. 
Mas, meus caros leitores, a inconformidade muitas das vezes é nossa aliada. Ela nos impulsiona a mudar, a não nos conformarmos como andam as coisas, e ela realmente nos é benéfica. A vida é movimento, mudança e temos de modificar o que não nos faz bem. Entretanto, até para nossa inconformidade há limites.
Quando lembro de limites, sobretudo limites em transformar o corpo, lembro do cantor Michael Jackson.
Quanto ele não se transformou? Não quero entrar no mérito dos problemas de saúde dele e nem gerar polêmica pelo fato de ele ter vitiligo ou não. Mas, ele ficou muito branco! [Por falar nisso lembro de uma amiga que se diz "morena" sendo que é bem branquinha! Você está ótima assim amigona! (risos)]. 
Essa semana vi uma reportagem absurda de uma tal de Angela Bismarck que pretende implantar um terceiro seio. Bem, sem comentários né gente? Tsc tsc tsc. Essa senhora é completamente biruta. Eu não sou contra plásticas e mudanças no corpo, mas como disse acima: há limites. Existem pessoas que ficam desfiguradas após várias plásticas e nem a expressão do rosto têm mais.
Eu penso que mais importante de como somos e como lidamos com nossa aparência,se somos muito vaidosos ou não, é nossa felicidade. E felicidade assim como a vida é feita de bons momentos. Não existe felicidade que dure para sempre. Nada dura para sempre! Costumo dizer que até mesmo o motorista e o cobrador uma hora vão embora. Tudo é passageiro! Temos somente que aproveitar da melhor forma possível nossa viagem

I feel thus today!

 

Ego Painted Grey

I feel the pain but I?m afraid to cry
All the time, desperate hiding tears
My life is boring and I count the days
On and on, woe is here to stay

Only if God would show a sign for me
Oh? Only if God could hold my begging hands

This endless torture?s building up my rage
Holding on, hide my agony
I?m getting weary just to be alive
All I want is help!!!

So, you dove into the dark beyond yourself?
Lost your way to find the surface once again
Insomnia will kill all your solemn nights? Oh!
Haunting your despair!!!

Sorrow made your life a living hell
Lights are fading
Caught inside the black-holed inner self
Ego painted gray?

Show me all you hold
Bless your shadow shell
Turn to fire's rage

Sorrow made your life a living hell
Lights are fading
Caught inside the black-holed inner self
Ego painted grey?

Tradução

Ego Pintado De Cinza

Eu sinto a dor mas tenho medo de chorar
O tempo todo o desespero esconde as lágrimas
Minha vida é chata e eu conto os dias
Um após o outro, a aflição está aqui para ficar

Se pelo menos Deus me mostrasse um sinal
Se pelo menos Deus pudesse segurar minhas mãos que imploram

Essas torturas sem fim aumentando minha fúria
Prendendo, esconde minhas agonias
Canso-me só de estar vivo
Tudo o que quero é ajuda!

Então você mergulhou no escuro dentro de você (dentro de você)
Perdeu o caminho para a superfície mais uma vez (mais uma vez)
Insonia irá matar todas as suas noites solenes ... Oh!
Abafando teu desespero!!!

O sofrimento fez da tua vida um verdadeiro inferno
As luzes estão se apagando
Lutou para iluminar o escuro preso dentro de ti
Ego pintado de cinza.

Mostre-me tudo o que você guarda
Abençoe seu escudo contra as sombras
Transforme-o no fogo da fúria

O sofrimento fez da tua vida um verdadeiro inferno
As luzes estão se apagando
Lutou para iluminar o escuro preso dentro de ti
Ego pintado de cinza.

Dieta que sigo!



Olá pessoal,
Tem gente que pensa que sigo a dieta da Lua. Mas, não é verdade! Apesar de ser magro de "ruim", eu sigo uma dieta balanceada. Embora, nem sempre a siga à risca. Nos dias de hoje isso é tarefa dificil não é mesmo. Abaixo, apresento para vocês minha dieta!

Aqui temos um pequeno guia de como deve ser sua alimentação diária.
Aconselhamos que tente comer pelo menos 6 vezes por dia, isso quer dizer comer a cada 3 horas, leve em conta que esta alimentação dever ser balanceada.
Se não tiver dinheiro para comprar proteínas e outros produtos, a alimentação mediante carnes, vegetais, frutas, cereais e outros é muito importante para poder aumentar sua massa muscular.
Algo que te ajude a aumentar rapidamente e facilmente sua massa muscular e de forma econômica, é comendo bastante arroz pelo menos uma libra, claras de ovo e atum.
Agora uma pequena rotina de alimentação
Café da manhã
- 2 ou 3 claras de ovo cozidas
- Arroz
- Atum
- Queijo
- Um suco de laranja
Leve em conta que estas não são refeições obrigatórias, são exemplos, seu café da manha deve ser nutritivo e com altos níveis de carboidratos.
Meia manhã (entre café da manhã e almoço)
- Um sanduíche de atum
- Outras 2 ou 3 Claras de ovo
- Arroz
Almoço
Deve ser um almoço alto em níveis de carboidratos, os seguintes são algumas refeições que lhe ajudarão.
- Lentilhas
- Arroz
- Carne ou Atum
- Claras de ovo
- Batata
- Yuca
- Uma salada
- Um suco natural
Tarde (entre almoço e janta)
- Um sanduíche de atum
- Uma salada
- Sucos naturais
Janta
- Queijo
- Atum
- Saladas
- Arroz
- Claras de ovo
Estas são refeições que podem lhe ajudar a aumentar de peso e, portanto em massa muscular também.
Como pode ver suas refeições devem ser altas em carboidratos, o arroz e as claras de ovo constantemente todos os dias são uma boa forma de aumentar a massa muscular.
Tem que saber que sem exercício, por mais que coma não poderá aumentar a massa muscular, assim faça exercício e uma boa rotina.


Coletânia de frases




                                  Alguém entendeu o que quer dizer esse cartaz? Explica-me! (risos)

  1. É bom ser importante, mas importante é ser bom.
  2. É chato ser bonito. Mais chato ainda é ser feio. 
  3. É chato ser bonito. Mas é muito mais chato ser feio.
  4. É dando que se engravida.
  5. É dando que se ganha má fama. 
  6. É de pelá o sabugo!
  7. É duro ser duro.
  8. É fazendo merda que se aduba a vida!
  9. É mais fácil fazer uma menina do que consertar uma mulher
  10. É melhor ser rico com saúde do que ser pobre doente.
  11. É melhor ter um cachorro amigo do que um amigo cachorro. (Fabricio Bravim Melotti)
  12. É melhor um passarinho na mão do que ser pai aos 18...(Eliany Silva)
  13. É no presente que se escreve o futuro.
  14. É velho, feio, lento, bebe, saiu de linha, mas está pago!
  15. Economize água. Tome banho com sua namorada.
  16. Economize petróleo utilizando o veículo da sogra.
  17. Edu que as crianças e não será preciso punir os homens.
  18. Eis o fim de quem crê em muita gente.
  19. Em baile de cobra, sapo não dança.
  20. Em casa de ferreiro, o espeto é ... prá fazer churrasco!
  21. Em casa de ferreiro... só tem ferro.
  22. Em casa onde mulher manda, até o galo canta fino.
  23. Em cima da morte, em busca da sorte!
  24. Em poço que tem piranha, macaco toma água de canudinho.
  25. Em rio de piranha jacaré nada de costas.
  26. Em rio de piranha jacaré usa camisinha.
  27. Em terra de cego quem tem um olho é caolho.
  28. Em terra de saci, uma calça serve para dois.   
  29. Em terra de sapo, mosca não dá rasante. (Roberto Cyber)
  30. Embora não mate a fome o beijo aumenta o apetite.
  31. Enganar o próximo é fácil, difícil é explicar à Deus! (Carlos Souza)
  32. Enquanto não encontro a mulher certa... me divirto com as erradas.
  33. Enquanto os normais dormem, os loucos abastecem o Brasil! (
  34. Entregador de pizza e ginecologista só sentem o cheiro, não podem comer!
  35. Enviuvei e casei com a cunhada para economizar sogra.
  36. Escreveu, não leu? Então é burro
  37. Esperto é o gato, que já nasceu de bigode. (Marcos Mendes)
  38. Esposa e trator: bom pra trabalhar mas horrível pra passear!
  39. Esse negócio de chifres não existe. Foi coisa que botaram na sua cabeça.
  40. Esses lábios que tanto beijei hoje me negam um sorriso.
  41. Estatística é igual a biquíni, mostra tudo, mas esconde o essencial.
  42. Estepe e mulher é sempre bom ter de reserva.
  43. Estou rezando 1/3 para encontrar 1/2 para te levar para 1/4 e fazer do teu pai 1/9.
  44. Estrada reta é igual à mulher sem cintura, só dá sono.
  45. Estrada ruim é que nem mulher boa, cheia de curvas!
  46. Eu amo a sogra da minha esposa...
  47. Eu atropelo gnomos.
  48. Eu me importo com a beleza interior da mulher. Uma vez dentro...beleza!
  49. Eu não presto, mas eu te amo.
  50. Eu não sou cobra, mas só ando envenenado.
  51. Eu noa ecrevo erardo, sôo escvro rápido. (Reynaldo Molina)
  52. Eu piso, mas não anda!
  53. Eu sei que é triste a dor  do parto, mas eu tenho que partir (Clovis Colla)
  54. Eu só faço os furos, quem mata é Deus.
  55. Eu sou imortal, pois não tenho onde cair morto.
  56. Eu sou tão macho, que o meu lado feminino é sapatão.
  57. Eu sou U 1000 D.
  58. Evite estupros, diga sim!
  59. Evite uma vida sedentária. Beba água.
  60. Ex e McDonalds, não se deve comer, mas sempre acaba comendo. (Marcus Hebert)
  61. Existe vida após o casamento, só que ninguém prova.
  62. Existem três tipos de pessoas: as que sabem contar e as que não sabem.
  63. Existo porque insisto.
  64. Façam fila mulheres, o bom da estrada chegou.
  65. Falar de boca cheia é feio, falar de cabeça vazia é pior ainda.
  66. Família que reza unida, é religiosa pacas.
  67. Farol alto na cara é como mulher gritando no ouvido.
  68. Faz de conta que é um seqüestro, vem comigo e esquece o resto.
  69. Feia por fora e bonita por dentro? Vira do avesso!
  70. Feliz foi Adão. Não teve sogra nem caminhão.
  71. Feliz foi São Conrado. não teve sogra e nem cunhado.
  72. Feliz o papagaio: não pega AIDS porque só dá o pé.
  73. Férias de pobre é na cadeia.
  74. Filho de rico é playboy, de pobre é office-boy.
  75. Filho é igual peido: você só agüenta o seu.
  76. Fim da banguela é viúva na capela.
  77. Fora da lei, mas dentro do horário. (Zezito Setaro)
  78. Fora do horário, mas em boa hora. (Renato de Oliveira)
  79. Fracassar é triste. Mais triste é não tentar vencer.
  80. Frango que acompanha pato, morre afogado. (Leonardo Camargo)
  81. Fruta de pobre é cana.
  82. Fulano trabalha menos que o pente do Kojak.
  83. Galinha velha dá bom caldo, mas são as frangas novas que fazem o galo cantar!
  84. Gato que já levou tijolada não dorme em olaria.
  85. Gostar de mulher é herança de meu pai.
  86. Gostaria de ser jardineiro para poder cuidar das trepadeiras (João Luiz Lenz)
  87. Gosto de viver perigosamente: Moro no Rio.
  88. Gosto muito dessa terra, por isso não lavo!
  89. Gosto tanto de mulher casada que até hoje vivo com a minha.
  90. Guiando na saudade do meu amor de verdade. (Mário V. Pereira)
  91. Há males que vêm para o mau.
  92. Há males que vem para pior.
  93. Herói é o covarde que não teve tempo de fugir.
  94. Herrar é umano.
  95. Hoje tem que ser só uma rapidinha porque o frete é perecível.
  96. Homem é como basculante: quando velho, não levanta mais.
  97. Homem é como lata: uma chuta e a outra cata.
  98. Homem é como vassoura: sem o pau, não serve pra nada! 
  99. Homem e ônibus, se você perde um, logo passa outro!!! (Myklha Whandlha)
  100. Homem e orelhão: 75% não funciona, o restante está ocupado. (Roberto Cyber)
  101. I love you pra chuchu.
  102. Imbecil não tem tédio.
  103. Inquilino é que nem sogra: um indivíduo que mora na sua casa e você odeia
  104. Inveja é consolo de vagabundo. (Nivaldo Forastieri)
  105. Ir a Europa com a mulher é gastar o dobro e se divertir a metade.
  106. Jamais um acidente será a menos.
  107. Jente Coisa è Outra Fina (Fábio Barbosa)
  108. Jesus salva!... passa para Moisés, que chuta e é goool !!
  109. Jesus te ama, mas eu te acho um babaca! 
  110. Jogo de baralho e sexo: ou se tem um bom parceiro ou uma boa mão
  111. Jovem não dorme, dá um tempo.
  112. Justo é o sutiã, oprime os grandes, levanta os caídos e disfarça os pequenos. (Juliano Manhabosco)
  113. Lá em casa, de dia ela manda, à noite eu obedeço.
  114. Ladrão na casa de pobre só leva susto.
  115. Ladrão que rouba ladrão vive no Distrito Federal.
  116. Lambreta de pobre é arado.
  117. Leia atrás (Sérgio Vieira)
  118. Leia na frente (Sérgio Vieira)
  119. Lenha verde e mulher velha, chora mas pega fogo.
  120. Levando as inocentes para matar a fome dos pecadores. (caminhão carregado de galinhas) (Troes)
  121. Levo no coração quem me deixou solidão.
  122. Língua afiada separa bons amigos.
    LULA é meu pastor... por isso eu estou pastando.
    Luto como um leão, para não morrer como um veado.

Realmente uma tragédia!


Olá pessoal,
Eu acompanhei um pouco no trabalho essa tragédia em uma escola em Realengo. Li uma coluna de uma jornalista na qual gostei muito e a reproduzirei aqui no meu blog. Ele fala sobre o sensacionalismo, o opotunismo da mídia em uma quinta tão triste para os cariocas e brasileiros. Um crime bárbaro, aliás o que houve foi um massacre. Inocentes crianças perderam suas vidas. Eu não tenho muito o que dizer sobre isso. O que gostaria de ressaltar é o que abomino hoje em dia: a corbetura midiática. A midia vive do sensacionalismo, do exagero.Quando há um feito louvável a ser destacado, pouco ou nada se fala. Mas, quando acontece algo como o ocorrido hoje no Rio, se ouve uma enxurrada de besteiras e especulações somente para angariar ibope.
É triste e lamentável. Abaixo leiam o texto ao qual estou plenamente de acordo. Admiro a maneira de escrever de Walter Hupsel, ele nos mostra o que pensa de forma concisa e inteligente.

 Por Walter Hupsel  

Desculpem-me, esta é uma coluna escrita no calor do momento, da tragédia acontecida numa escola do Rio de Janeiro onde crianças foram covarde e brutalmente assassinadas. Não há palavras para descrever tamanho ato bárbaro, mas há de se buscar explicações, tanto para o assassinato em massa (sim, é necessário entendê-lo, mais que chamar o criminoso de psicopata) quanto para como ele conseguiu armas, munições e treinamento.

Mas não é sobre isso que quero escrever, e nem tenho conhecimento sobre o tema que me permita colaborar, de alguma maneira, com o debate. Meu foco é outro: a cobertura da imprensa.
Assim que soube do massacre pelo Twitter, corri pra TV para ter mais e melhores informações. Com muito bom grado obtive quantidade e não qualidade. Tive mais informações, mais informações inúteis e sensacionalistas. E olhem que faço parte de uma pequena parcela da população assinante de TV a cabo.
Não liguei a TV nos programas sanguinolentos do fim de tarde, nos quais os apresentadores gritam, gritam e gritam, mostrando imagens bizarras e pedem por mais sangue. Não, eu estava sintonizado num canal exclusivamente de notícias, em que elas seriam tratadas – acreditava eu – de maneira mais fria e analítica.
Ledo engano. Foi uma chuva de despautérios construídos imediatamente em cima da notícia, com a devida carga de sensacionalismo, desrespeito e oportunismo que, claro, muito mais reforça os estereótipos do que explicam a tragédia.
Jornalistas e “especialistas” buscavam qualquer explicação, qualquer uma, que pudesse explicar fato. Tentaram colar  o rótulo de “ateu”, como se isso fosse mesmo premissa para ser um assassino.  Um crime dessa magnitude só poderia ser praticado por alguém descrente, portanto, um monstro, não é mesmo? (Profundo desconhecedor da história, Datena disse hoje que “quem acredita em Deus não faz uma dessas.”)
Depois, mobilizando preconceitos, especulou-se que o criminoso fosse muçulmano. Quem mais além de um ateu poderia cometer tamanha barbaridade? Um muçulmano, claro! Afinal de contas, reza o preconceito, esse povo esquisito só pratica maldades no mundo. Obviamente que a isso segue a idéia de ser o massacre um “ato terrorista”.
“Ele era esquisito e estava com a barba muito grande”, falou a irmã de criação dele. Um jornalista conduz a entrevista: “Mas ele falou alguma coisa de religião… de  muçulmano?”. A irmã meio que induzida,  repete a idéia de ele era estranho e que falava estas besteiras de muçulmano. (Ouçam aqui).
Depois, especulou-se que era HIV positivo. Ateu, mulçumano e soropositivo. Independente de em qual dessas categorias o assassino se encaixasse, qualquer uma delas, a julgar pelo teor da cobertura, seria explicação necessária e suficiente para ele ter cometido o massacre. O ideal mesmo seria que ele fosse as três, simultaneamente.
Um especialista forense foi mais além e detectou, pelas roupas que o assassino vestia (coturno e calça verde) que deveria se tratar de um membro de organizações fundamentalistas… muçulmanas!!! Recrutado por estes grupos, ele foi escolhido pra ação porque tinha HIV e precisava se “limpar” no tal “ato terrorista”.
Pronto, simples assim. Em duas ou três horas de cobertura midiática, cercada de “especialistas”, o retrato feito. Encarnação da maldade. Mas se a realidade não se encaixa nestas teorias… quem se importa?
A tese está feita e divulgada a milhões de pessoas, estimulando preconceitos, espalhando desinformação e ódio. Mas, novamente, quem se importa?




quinta-feira, 7 de abril de 2011

Just live!




Existem pessoas que desistem de viver. Seja por alguma patologia ou por ter perdido alguém querido. A vida é como uma peça de teatro, ela é contínua. O show tem sempre de continuar. É muito dificil virar a página após uma grande perda: alguém querido que se foi, um amor desiludido ou coração despedaçado no término de uma relação (acho que passei pelos dois ao mesmo tempo)  Felizmente ou infelizmente, não podemos mudar a ordem desse grande "quebra-cabeças" que é a vida, nem viajarmos no tempo para modificarmos algo do passado. Poderíamos ir ao futuro também não é mesmo? Eu sou muito curioso e penso que seria fantástico se pudéssemos viajar no tempo. Entretanto, acredito que isso não é possível, pois a mecânica da vida funciona dessa forma para nos preservar. Somos preservados com suas regras restritas e imutáveis. Temos de aproveitar o ínterim dessa viagem sem volta. Não voltaremos dessa viagem com começo, meio e fim. Não é possível mexermos nessa ordem inexorável.
Dessa maneira, Se não podemos mudar o que já aconteceu, nem adiantarmos o "filme", aproveitemos o presente. Nada como o presente para escrevermos nossa própria história. Quando eu era criança, (às vezes,até hoje faço isso ) Eu nunca escrevia à caneta. Escrevia tudo com um lápis. Só desenhava com meu lápis e como sou perfeccionista, dificilmente gostava de um desenho meu. Jogava 95% fora.
Tenho ouvido muito Cazuza ultimamente. Ele tem razão em algumas coisas que diz.  Nossa vida é "louca"  Não poderia ser de outra forma. Escrevemos nosso próprio livro e nem sempre  há tempo de desenharmos o rascunho. Muitas vezes, é necessário nos apressarmos e agirmos em determinado momento ou nem  nos mexermos para que algo se concretize. Arte dificil essa de viver! Não há receita...   
Gosto de várias músicas do Cazuza. Ele era muito sensível e inteligente. Coincidentemente, nos deixou no dia do meu aniversário em 1990. A música "Vida louca vida" parece perfeita para terminar esse post. Essa nossa história "doida" só depende de nós para ser escrita e reescrita, só não deixe de apontar o lápis ou tenha a caneta em mãos, pois a história vai começar.
Vida louca vida, vida breve! Já que eu não posso te levar, quero que você me leve.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Vem cá, será que os celulares estão perdendo sua função original?



 Olá pessoal,
Eu estava indo a um lugar no centro do Rio, quando me deparei com a seguinte manchete em uma revista: Em breve assistiremos filmes 3d no celular. Aí pensei: será que a função original do celular está ficando bem para trás? Eu sei que nunca deixaremos de falar em nossos celulares, mas quando leio esse tipo de coisa, confesso que me assusto um pouco. Aonde iremos parar? Será que alguém aí pode me responder? Às vezes, tenho a sensação de não pertencer a essa época. É estranho, não sei explicar bem. Às vezes penso que deve ser um traço da minha personalidade mesmo, não sei bem! Só sei que uma manchete dessas me assusta. Alguém concorda comigo? Não é assustador?
Eu não sou averso a tecnologia, nem a todos esses apetrechos tecnológicos que acho simplesmente maravilhosos. Adoro meu celular e não vivo sem meu computador. Porém, fico extremamente preocupado com a velocidade em que as coisas andam. Toda essa velocidade afeta nossas relações, quaisquer que sejam. As pessoas hoje em dia vivem em um mundo "virtual". Quando falo virtual, quero dizer que algumas pessoas realmente não param para criar relações duradouras, relações reais. Melhor dizendo, com toda a velocidade das novidades, sejam no mundo tecnológico ou em outro setor, as pessoas acompanham essa tendência. Muita gente não para mais para conhecer alguém verdadeiramente. Tenho a sensação de que as relações são muitas das vezes descartáveis.
Sou jovem, mas pertenço a uma época em que não havia celulares nem Internet(minha infância e parte de minha adolescência) A gente vivia muito bem sem tudo isso antes, por que hoje nos tornamos reféns de toda essa parafernália moderna? Eu estou incluido nesse questionamento. Acredito que estamos nos distanciando ao invés de nos aproximarmos, pois vivemos em uma época na qual os meios de comunicação estão cada vez mais performáticos, no entanto estamos nos distanciando. Paradoxo, sem dúvida!
Espero que a gente não se esqueça que mesmo com tantas novidades em um celular, no qual podemos ver videos, acessar a internet, baixar músicas e mais outras tantas funções nele presentes, a gente ainda possa falar e conhecer pessoas, estabelecer laços fortes e não somente tratar de negócios ou nos relacionarmos efemeramente. Assim espero...

O tempo não para! Música que nunca deixa de ser atual! Pelo menos no Brasil.

O Tempo Não Para

Cazuza

Composição : Cazuza / Arnaldo Brandão
Disparo contra o sol
Sou forte, sou por acaso
Minha metralhadora cheia de mágoas
Eu sou um cara
Cansado de correr
Na direção contrária
Sem pódio de chegada ou beijo de namorada
Eu sou mais um cara
Mas se você achar
Que eu tô derrotado
Saiba que ainda estão rolando os dados
Porque o tempo, o tempo não pára
Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta
A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára
Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára
Eu não tenho data pra comemorar
Às vezes os meus dias são de par em par
Procurando uma agulha num palheiro
Nas noites de frio é melhor nem nascer
Nas de calor, se escolhe: é matar ou morrer
E assim nos tornamos brasileiros
Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro
Transformam o país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais dinheiro
A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára
Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára
Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta
A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára
Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára

Melhor cena de ação de todos os tempos!

video

Schwarzenegger? Fichinha! Stallone? Fraquissimo! Van Dame? Menino chupando dedo perto desse cara aí. Pergunta que não quer calar: Como prenderam esse indivíduo? Vejam o video e tirem suas próprias conclusões

On n'a pas de pétrole, mais on a des idées!



Olá pessoal,

Após bastante tempo sem postar, (já estava com saudades de meu blog e de minha vida de internauta) volto para falar de criatividade. Como existem pessoas criativas não é mesmo? Às vezes me pergunto: como pode o brasileiro sobreviver com 500 reais por mês? Para mim isso é impossível! Aí entra a criatividade do nosso povo (realmente não tenho ideia da mágica que fazem). Aqui temos uma criatividade singular, única realmente. Somos muito inteligentes e  usamos nossa inteligência para sobreviver.
Gostaria de expandir essa criatividade e falar do ser humano. Somos seres criativos e muitas vezes transformamos ideias  simples em criações fantásticas. 
Há muito tempo atrás,Leonardo da Vinci já projetava aeronaves, helicópteros, vários artefatos que na época eram tachados como "maluquices", muito antes de existirem. Isaac Newton quando observou a queda de uma maçã, desenvolveu seu estudo sobre a gravidade que até hoje são de extrema importância. Poderia passar aqui anos só falando de contribuições de pessoas brilhantes, por sua inteligência e criatividade, que até hoje nos ajudam muito.
A imaginação é fator chave em um processo de criação. Sem ela não teriamos muita coisa nesse mundo. Temos de imaginar algo para criá-lo. Nada do que não é imaginável é possível de ser criado. Parece óbvio, mas Quem fala sobre isso é Einstein. " A imaginação é mais importante que o conhecimento " dizia ele. 
Eu gosto de uma frase em francês que diz assim " On n'a pas de pétrole, mais on a des idées! 
Não temos petróleo, mas temos ideias!